Uma das coisas mais divertidas da internet é o fato de que alguns vídeos se tornam febre em uma velocidade incrível. Há vídeos de bebês gargalhando e pandas  que alcançaram milhões de acessos no YouTube. Tal feito acaba sendo veiculados por todos os canais de notícias.

Sim, é triste, mas alguns vídeos que mereciam estar nas Vídeos Cassetadas do Domingão do Faustão, são tratas como notícias.

Esse é o tipo de notícia que estimula as pessoas buscarem cada vez mais por seus 15 minutos de fama. Por exemplo: O pai de um garoto foi até uma loja de brinquedos trocar um brinquedo repetido que a criança havia ganhado. Quando questionado qual gostaria de levar, o garoto optou por uma boneca da Ariel, a pequena sereia. Ele levou a boneca
que seu filho pediu e ponto final, certo?

Errado!

A saga da troca do brinquedo ganhou repercussão após o pai decidir produzir um vídeo relatando que comprou uma boneca para seu filho - Todos sabemos que uma boneca não definirá o sexo do garoto. Só que o pai quis parecer moderninho e pra frentex. Então utilizou de frases clichês sobre o quanto o amor prevalece na hora do garoto decidir se será Barbie ou o Ken - Pera, o moleque só queria a boneca da pequena sereia e o pai  agindo como se ele tivesse passado por uma cirurgia de mudança de sexo ou se assumido homossexual.



Qual o objetivo de expor o próprio filho, sabendo que não houve uma intenção oculta por trás da ação da criança?

Eu sou cético e ao meu ver o cara está apenas em busca dos seus 15 minutos de fama as custas do seu filho pequeno. Eu acho isso bem triste, principalmente ao ver que a grande maioria apenas se preocupa em apontar a mensagem como "tapa na cara da sociedade", mas não se questionam nas consequências dessa exposição ao menino.

Creio eu que para se passar uma mensagem importante, não era necessário expor o filho dessa maneira. Apesar da mensagem claramente ser positiva, outras criança provavelmente contribuirão para fazer a vida do garoto em uma inferno. E não me venham com o papo de que intolerantes não passaram e todo aquele blá, blá, blá. O ser humano é cruel, assim como crianças são cruéis entre si - Vocês sabem do que estou falando.

A reação que um pai deve ter quando seu filho pede uma boneca deve ser a mesma com qualquer outro brinquedo, pois brinquedos não definem a sexualidade de uma criança, principalmente na idade do garoto do vídeo.

O pai no caso, tem um canal no YouTube e após esse vídeo estourar - Hoje está com mais de 2 milhões de visualizações, passou a relatar o seu dia-a-dia com a família. Claro, além de uma foto do garoto segurando um Optimus Prime e a Pequena Sereia como capa do canal. É, puro amor!

Bem, é uma pena que bons atos hoje em dia precisem de câmeras e publico, caso contrário são interpretados apenas como contos que as pessoas não se importam. Isso faz valer a expressão " De boas intenções o inferno está cheio".

Eu não vou inserir o vídeo aqui por motivos óbvios, não vou contribuir com os bon$ motivo$ do pai.


Via Leo S. que compartilhou no FB a notícia.

Eu nunca fui muito chegado em jogos mobiles, principalmente pelo motivo de que, sei lá... jogar no celular algo que não seja tetris sempre pareceu algo estranho ao meu ver.

Essa era a minha opinião até então, pois como tudo na vida é uma grande ironia, com o passar dos anos o meu tempo livre foi se tornando cada vez mais escasso, e quando se ama jogos fica difícil não procurar algum joguinho para se distrair.




Porém, eu havia comprado um Windows Phone recentemente e rumores diziam que a biblioteca de aplicativos  e jogos eram tão escassas quanto as chuvas na cantareira. Só que no final das contas isso não passava de balela dita por fanboys de empresas. Sim,  falo de gente que defende empresa de celular cegamente.

A questão é que  sou usuário de Windows Phone, então decidi compartilhar com todos, aqueles jogos mais bacanas que encontrar na Window Store.




Angry Birds Epic é um free to play que joguei por meses em meu Lumia 520, e tenha certeza de que ele proporcionara horas e horas de jogatina, pois o mapa é enorme e com uma dificuldade relativamente alta.

As batalhas consistem em você selecionar o personagem e arrastá-lo com o dedo até o inimigo. E a cada ataque causado por você ou que você leve enche uma barra de especial que é exibido por uma pimenta.

Há um grande numero de itens para customizar os pássaros, e muitos não estarão disponíveis no inicio, o que vai exigir que você os evoluam primeiro.

Saibam que evoluir os personagens é uma tarefa árdua e muito divertida, talvez um pouco frustrante as vezes, principalmente quando se encontra com um porco inimigo bem mais forte que você, o que exige algumas horas de level grinding. E isso me levou a quase atirar o celular no chão - diversas vezes... sério, é bom ser paciente.

Os personagens são muito bem animados e não ficam devendo nada a outras versões, alias, não notei diferenças entre as versões lançadas para outros celulares.


Há também a possibilidade de usar os personagens dos seus amigos que também jogam Angry Bird Epic, contanto que eles tenham conectado sua conta do Facebook ao jogo.

Se você é usuário de Windows phone e está procurando por uma opção de jogatina nas horas vagas, saiba que esse jogo irá proporcionará horas e horas de diversão.

Obrigado por ler e até a próxima.

Uma das coisas que sempre quis desde criança era ter acompanhado Dragon Ball desde o seu início. O que praticamente era impossível visto que a internet discada ainda não havia aterrissado por aqui e, nossa unica fonte com esse conteúdo eram revistas como a Herói, que ouriçava a molecada e foi a porta de entrada de muita gente no mundo dos animes.

Eu fui um desses felizardos, pois tive contato com o anime Dragon Ball através de uma dessas Heróis.

Bem, a questão é que hoje eu tive o privilégio de assistir ao primeiro episódio da nova franquia do Dragon Ball, e que diferente daquela tosqueira que foi o Dragon Ball GT, aqui temos o grande Akira Toriyama supervisionando tudo, o que trouxe um grande alivio.

OK, chega de enrolação e vamos ao que interessa!

Vivemos um momento em que grande parcela das pessoas preferem acreditar em forças sobrenaturais a encarar os fatos de que existem explicações lógicas para quase tudo. E basta uma rápida passada pela internet para ver que o charlatanismo ainda está em alta e as vitimas ainda caem nos mesmos truques - paraplégicos que voltam a caminhar, depois do pastor curá-lo? Não fode!

OH! MEU PAI! 

O Arquivos do Woo chegou aos seus 4 anos de vida e nunca fiz nada em comemoração - Apesar de nunca ter encontrado razões para o fazê-lo.

Hoje eu quero agradecer a todos os leitores e amigos que tornaram possível a existência desse humilde espaço de entretenimento. Sem os seus comentários ou mesmo ofensas - né Cicero342 e Felipe Souza - talvez esses 4 anos não tivessem sido possível.

Bem, isso é uma comemoração então irei fazer um pequeno resumo de como o Arquivos do Woo nasceu.

Recordo que quando criei o New Old Players o meu primeiro blog, eu sequer tinha um computador, mas estava tão empolgado com a ideia de interagir com a galera que escrevia sobre os jogos, que mandei emails para o criador do primeiro blog de retrô games que conheci, que por sinal pertencia ao Orákio Rob do ótimo e morto vivo Gagá Games.

Essa era a cara do New Old Players em 2011
Por um tempo foi muito bom ser parte daquilo, principalmente pelos debates que rolava no twitter. Todos eramos amigos, colegas e unidos, mas eu queria mais, pois estava cansado de fazer algo que todos faziam.

Claro, que existem pessoas fazendo o mesmo na internet, só que eu procurava pelo meu público e não alguém que me visitava apenas por ser do meio retrô e comentava sem ler o texto.

Sério, tem gente que faz isso.

Então resolvi criar o blog Woo Talks, que era para ser o meu espaço variado e por sinal nem lembro o que havia escrito por lá. Ele não vingou, então resolvi partir para o Woo Archives.


Com o Woo Archives eu me divertia bastante, tinha como meta falar sobre games, filmes e etc... Coisa que fiz no Arquivos do Woo logo após excluir o Woo Archives. Lá o problema era que sou uma negação mexendo no Wordpress, e isso unido a ausência de PC não ajudava.

Porém, eu peguei gosto por escrever assuntos diversos, então no dia 25/04/2011 eu criei o Arquivos do Woo, que teve o banner feito pelo grande Jorge Lucas, popularmente conhecido como Macho Gamer. Depois de um tempo eu troquei o banner por um feito pelo meu brother Juliano Nesbitt, criador do Retro News Forever e do canal NesbittTV




O começo foi ótimo e até consegui uma frequência, mas acabei abandonando o blog e a internet por quase 2 anos devido a diversos problemas na minha vida pessoal que por sinal tu pode ler o que houve na minha Retrospectiva 2012.

Foram dias difíceis, mas que passaram e me animam a escrever sempre, mesmo que as vezes demore um pouco - EU TENHO VIDA, NÉ!

Atualmente estou estudando, e isso consome tempo como todos devem saber e tenho um problema de atenção, o que me tira o foco das coisas ou seja me distraio fácil e isso é a maior merda. Eu também me "casei" então não dá para dedicar todo o meu tempo livre para o blog, mas tenho planos para tornar esse espaço cada vez mais bacana para melhor entretê-los.

Como podem ver o texto é bem curto, eu queria apenas mostrar um pouco da história e que vocês vissem o quanto o blog mudou no decorrer dos anos.

Eu gostaria de agradecer a muitas pessoas pelo apoio nesses anos, mas não quero ser injusto e correr o risco de esquecer o nome de algumas delas, então á vocês o meu mais sincero OBRIGADO, cês são foda!


Agradecimento especial ao Marvox do site Marvox Brasil e o Leonardo Soler do Game Gênius, que estão sempre próximo e dando aquela força e puxão de orelha.

Claro, vocês leitores são awesome demais, obrigado por me acompanharem todos esses anos.

Antes de encerrar, gostaria de pedir que todos me digam quais seções gostariam de ler com mais frequência aqui. Pode responder por comentários ou pelas redes sociais.

Então é isso, obrigado e beijos do gordo!